fbpx
5 dicas para fidelizar clientes em empresas de segurança veicular
8 de novembro de 2018
Confira os 4 principais Indicadores de Desempenho Logístico aqui
11 de dezembro de 2018
Viatura policial parada em frente a um carro e um guarda entregando a multa ao motorista de pé fora do carro.

Sem dúvida, lidar com frotas exige dos gestores muita atenção e tempo. E além de se preocupar com o bom funcionamento dos veículos e os custos inerentes à operação, ainda há outro fator que costuma interferir nos lucros: as infrações de trânsito. Quanto a isso, contudo, há uma saída: ter um bom controle de multas.

Trata-se, basicamente, de aplicar boas práticas para garantir o desenvolvimento dos trabalhos com a sua frota e minimizar os impactos das infrações. Então, quer saber como garantir o máximo de eficiência nesse controle? É o que veremos neste artigo! Continue lendo e confira as dicas que separamos para você.

1. Treine e conscientize os motoristas

O primeiro passo (e o mais importante!) é fazer com que os condutores entendam a importância de evitar as multas — tanto para a empresa quanto para eles próprios. Afinal, os custos desse tipo de infração causam prejuízos para o negócio, mas a pontuação na carteira dos motoristas pode impedi-los de continuar trabalhando.

Nesse sentido, o ideal é realizar treinamentos e campanhas de direção defensiva e leis de trânsito, além de reconhecer os funcionários que melhorarem suas práticas, incentivando os outros a fazer o mesmo.

2. Otimize o planejamento logístico

Outra medida importante é aperfeiçoar os processos que envolvem a sua logística, eliminando quaisquer práticas que causem impactos negativos ao negócio, como gastos desnecessários ou perda na qualidade dos serviços. Isso inclui, por exemplo:

  • manter os seus processos mapeados — organize suas atividades para identificar falhas, gargalos e oportunidades de melhorias;
  • fazer um bom planejamento das rotas — programe as entregas de forma mais segura e por trajetos menores;
  • estabelecer indicadores de desempenho — crie parâmetros para mensurar se você está no caminho certo.

3. Faça um rígido gerenciamento das cargas

Siga corretamente as normas relativas à quantidade de materiais carregados, ao transporte de bens autorizados e à posse das notas fiscais. O que estiver em desacordo nesse sentido também gerará multas e transtornos à empresa. Aliás, para exigir uma postura correta dos condutores é preciso ter uma atitude igualmente adequada da empresa. Lembre-se disso!

4. Utilize software de gestão de frotas

Fazer todo o controle manualmente aumenta os riscos de erros, além da necessidade de pessoas específicas para lidar apenas com essa parte da operação. Por isso, a implantação de softwares de gestão de frotas é a forma mais eficiente de garantir o verdadeiro controle de multas. Esses programas permitem o monitoramento de cada veículo, bem como a avaliação do desempenho dos seus motoristas, tudo de forma integrada e automatizada.

5. Implemente um sistema de rastreamento veicular

Soluções de rastreamento veicular, por meio do GPS, permitem o acompanhamento em tempo real do deslocamento dos veículos. Isso auxilia não somente a segurança da operação, mas também o planejamento logístico e a otimização das rotas. O resultado é a redução dos custos e um controle eficiente da frota, como um todo.

Enfim, infrações de trânsito podem mesmo gerar vários impactos negativos na gestão de frotas de uma empresa. A melhor forma de minimizar esses transtornos, como vimos, é implementar um controle de multas. Assim, por meio de boas práticas aliadas ao uso inteligente das tecnologias, é possível melhorar o desempenho logístico e obter mais eficiência no processo!

Então, gostou deste post? Aproveite para continuar se atualizando no assunto e confira também estas 5 dicas para reduzir custos com gestão de frotas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *